Asco – Horacio Castellanos Moya

Dois amigos de infância se encontram num bar em San Salvador, América Central. O primeiro deles acaba de retornar à cidade, para o velório da mãe, após anos de autoexílio, e diante de seu interlocutor silencioso dispara toda a cólera e indignação com o lugar onde nasceu, reveladas por meio de um monólogo de crueza perturbadora.